domingo, 21 de setembro de 2008

Teatro Amador na Terceira Idade - Grupo Reviver- Miracema-RJ

A idéia de escrever peça de teatro para a chamada "Terceira Idade" surgiu a partir de minha inclusão num grupo e o meu sentimento de que se deveria fazer mais do que dançar forró ou participar de conversas amenas e sociais a respeito disso; não que eu não goste de dançar forró ou mesmo de conversar (rsrs)... mas achei que seria um filão para inclusão do idoso na sociedade, principalmente em uma cidade onde as pessoas em geral não tem tanta oportunidade de eventos culturais. Mesmo Miracema sendo uma cidade de grandes poetas, músicos, pintores, artesãos... enfim, pessoas ligadas às artes em geral, eu queria uma coisa nova, mais participativa (claro que jamais superior às coisas que são feitas, mas acrescentando mais uma atividade cultural para nossos cidadãos!), e agora com um foco mais direcionado mesmo para a Terceira Idade! E queria mesmo que fosse amadora, já que sou também eu um amador e apenas curioso e audacioso pelo desejo de dividir o que aprendi lendo, assistindo, pesquisando ou mesmo só porque acho que pode dar certo!
Fiquei muito feliz quando recebi um scrap do ator miracemense Ricardo Tostes onde ele me fala exatamente da beleza de "ser amador", que como o próprio nome já indica, feito por pessoas que amam a arte(e eu nem tinha pensado nisto! rsrs).
Queria que, assim como eu tive a audácia de escrever um texto, também encontrasse no Grupo pessoas que atuassem, dirigissem, iluminassem, cuidassem da sonoplastia, cenário, maquiagem, figurino... mas não foi tão simples assim! Começamos então convidando "atrizes" do próprio grupo para nossa primeira peça: BALANÇO FINAL, onde a história se passava a partir do encontro de três amigas para um chá, depois de 50 anos do afastamento de uma delas que fora viver no exterior e que retorna para sua cidadezinha de origem e, junto então com suas amigas, faz um "blanço" de suas vidas. Depois da apresentação do texto a algumas senhoras do grupo, Leny Tostes e Marly Lopes se dispuseram á tarefa de decorar (e era realmente um texto grande, falas difíiceis para se decorar!); mas faltava ainda a outra personagem e, já quase desistindo por falta de pessoas quisessem enfrentar a batalha, encontrei Conceição Pestana, uma amiga de muitos anos, artista já destacada em outras atividades e que ficou feliz até e honrada com o convite! E eu, feito bobo, achando que ia ensaiar com estas pessoas, virei o aluno de tantos ensinamentos que elas me trouxeram: responsabilidade, assiduidade, alegria de viver! Resolvi ainda acresentar outra personagem - desta vez sem texto, só mesmo compondo a trama - e chamei a grande Glória Vargas, que brilhantemente cumpriu seu papel.
E o lance de direção, iluminação, figurino, sonoplastia, ficou meio embolado porque não tínhamos mesmo pessoas disponíveis para isto e porque fomos nós mesmos nos sugerindo na forma como deveria se desenvolver o projeto! Ensaiamos muito, loucos de tesão mesmo para que tudo saísse como se profissionais fôssemos! E idéias foram surgindo e enriquecendo a peça! Contratamos um profissional de sonorização e iluminação e pedi a um amigo meu de Juiz de Fora, técnico em informática -o Elenilton- para que produzisse o CD da sonoplastia! Por ficar cara a contratação do profissional, só passamos som e luz uma única vez, na véspera da estréia; e só contratamos mesmo esse serviço porque tínhamos medo de fazer a peça sem microfones sem fio para as atrizes, temendo que as pessoas das últimas não ouvissem o que elas diziam! E também havia acontecido uma grande ingenuidade de minha parte achando que apenas os abajours que faziam parte do cenário seriam suficientes para a iluminação! No dia da peça, casa praticamente lotada! As pessoas responderam ao nosso chamado e foram nos prestigiar... até mesmo o tal friozinho que dá na barriga, aconteceu! A peça foi muito aplaudida mesmo em cena aberta, em alguns momentos! Foi realmente emocionante e gratificante para nós que tanto trabalhamos e acreditamos no projeto! Ainda na hora dos cumprimentos, algumas pessoas já pediram para serem chamadas para participar em uma já cobrada próxima produção! No dia seguinte, o sucesso se repetiu na nova apresentação! Ao todo, fomos assistidos por 400 pessoas. E como somos e vivemos numa cidade pequena, nos dias que se seguiram os comentários se repetiam, sempre com elogios e expectativa criada para a próxima peça! rsrs
Pois é, menos de um ano depois, viemos nós com outra peça, também escrita por mim: "Um conto, antes que nunca mais!", onde falamos de um imaginário asilo habitado pelas personagens das histórioas infantis: Branca de Neve, Cinderela, o Príncipe Encantado, Chapeuzinho Vermelho e a vovozinha, Emília e a Bailarina, que quebram a rotina de seus dias quando recebem a visita de uma menina dos dias atuais e aí se discutem os problemas de conflitos de gerações, respeito ao idoso, resgate das histórias infantis e relacionamento! Mais uma vez contamos com "atores" do grupo (Ana Torres,Leny Tostes, Marcelino Padilha -eu, até ator tive que ser, já que não se encontrava um príncipe disposto ao papel, rsrs- , Maria Amália Pinheiro e Marly Lopes) e ainda Graça Salim e Neide Guterres como atrizes convidadas e mais uma vez a Glória Vargas numa participação especial! Convidei um ator miracemense, Sávio Peixoto, para dirigir a peça! Apesar dos inúmeros compromissos que ele tinha, já que trabalha e estuda em outras cidades vizinhas daqui, nos deu algumas dicas ótimas que enriqueceram demais o trabalho! E foi muito legal o carinho dele com cada componente do grupo! Novamente foi ótimo o resultado e, até mesmo por ser uma comédia, houve mais interação com o público que deu boas gargalhadas! Desta vez nos apresentamos por 3 dias e já agora com um público de 600 pessoas! Posteriormente fomos ainda na Faculdade São José, em Itaperuna, e estamos ainda agendando alguns convites de outras cidades próximas de Miracema! A sabe que alguns destes convites, tornam-se viáveis,outros não!



Vou aproveitar este blog prá comentar sempre aqui coisas relacionadas a este projeto ... e deixando claro q estamos abertos prá convites de apresentações assim como também para trabalhos com novos autores e atores teatrais... qualquer sugestão será recebida com carinho! Nossa, falei prá caramba! Mas volto qualquer hora para falar mais... histórias é que não faltam!

11 comentários:

ANGEL Tostes disse...

Marcelino,
Vc sempre foi essa pessoa criativa, sensível e pró-ativa (é assim q se escreve? rs)...
Só q com o teatro acho q vc foi ao ápice da imaginação e da realização.
Como miracemense, que nasci, cresci e me criei nessa terra tão amada por todos nós, acho q o teatro é um ponto pouco explorado por aí. Se fizermos uma retrospectiva, o contato q tive com teatro foi no colégio, através do projeto que Dona June, junto com o Bueno apresentaram no CEDL..., além dos trabalhos de Dona Santinha, inclusive participei da peça Chapeuzinho Vermelho, qdo tinha uns 11 ou 12 anos... Junto das minhas colegas de escola, vestimos de árvores p compor a floresta por onde Chapeuzinho Vermelho passaria a caminho da casa da vovó... e nunca uma árvore teve tanta vida, como naquela peça, ... rs
Por essas e outras, depois de grandinha, já na cidade grande pude apreciar a beleza dessa arte. Temos ainda o prazer de prestigiar o ator miracemense, Ricardo Tostes, em alguns de seus trabalhos...
Enfim, a escolha do teatro com o Grupo Reviver, além de tudo isso q vc falou, inserção, realização, cultura é uma ação de valorização e que contribui para a formação também dos jovens miracemenses, carentes do teatro na terrinha. O Grupo Reviver tem um papel importante na sociedade e mostra que Terceira Idade é uma GRANDE IDADE, cheia de experiências para passar, e , felizmente, a cada ano, com o tempo a seu favor...
PARABÉNS, PARABÉNS, PARABÉNS!

marly disse...

Marcelino.
Muito obrigada por você ter tanto interesse pelas pessoas que, como eu, já estão na terceira idade. Sei que você quis nos proporcionar uma melhor qualidade de vida e, pode ter certeza, você conseguiu.Foi muito prazeiroso decorar aquele imenso texto do "Balanço Final" e melhor ainda, quando vimos que o povo desta cidade tão querida, gostou e nos prestigiou com tantas palmas e elogios. E depois, em "Um conto antes que nunca mais",ficamos encantadas com o texto tão original que você escreveu, colocando todos os personagens na terceira idade (como nós,atrizes).
É de pessoas como você que precisamos. Pessoas que não nos deixam na mesmice e que fazem com que usemos nossos cérebros e que nos incentivam a pensar. E que acreditam que os idosos são capazes sim e que não podem e nem devem ficar esquecidos da sociedade, abandonados à sua sorte, talvez só com pequenos trabalhos manuais, como o tricot, o croché e o bordado. Que acreditam que ainda sonhamos e que desejamos ser incluídos como seres pensantes e que raciocinam. E que temos capacidade de realização. E, principalmente, que estamos vivos e desejamos viver muitos anos ainda.
Que Deus o abençõe,Marcelino. Que vc continue sendo esta pessoa maravilhosa, inteligente e sensível.
Um grande abraço.
Marly Lopes.

soutotostes disse...

Marcelino,
Parabéns pelo blog.
Já não estou tão sozinho!!!rsrsr
abs
José Souto

Sven Augusto Alt disse...

Amigo Marcelino.

Obrigado pelas oportunidades de diversão. Assisti as duas peças, com ótimas mensagens, e brilhante apresentação.

Continue.

Sven Augusto Alt

Anônimo disse...

Meu coração, praticamente não pulsa, ele explode quando eu vejo as pessoas ainda lembrarem de minha singela passagem teatral em minha Miracema. Os melhores dias de minha vida foram na época em que convivi com pessoas que formaram minha personalidade artistica, como Marcelino, Glória Vargas, Tia June e Tio Lauro, Dona Oraide, Diva e Fátima Barros, Betinho Cagiano, Marcelo, Sandra e Paulinho Azevedo, Jorge Frederico e todos os outros que passaram, deixaram, marcaram e me fizeram o profissional que hoje sou.O teatro na época dos Corsários no CEDL e depois a Cia Pégasos tão premiada, ainda hoje ficam na emoção que brota em lágrimas. Obrigado a Marcelino por continuar com o teatro em Mira e fazer as pessoas ainda lembrarem de minha época.

Camilla disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

O BLOG está mt interessante , Marcelino.A divulgação TEATRAL mais ainda!Sim , porque faz com que os miracemenses ausentes , possam interagir com os Eventos , digo , os momentos que Miracema vive."Saber-se" em quaisquer pontinho do mapa é ademais uma "lição de vida" , podemos SER onde vivemos !..
Gostei da experiência :Minha participação na PEÇA TEATRAL BALANÇO FINAL ; atravessava , (assim como atravesso) um momento difícil:doença de papai ; portanto , ajudou-me muitíssimo!
Agora , torço para que o êxito continue , pois a última PEÇA , foi SHOW!Parabéns , Marcelino!
Deixo algo para ilustrar:
ARS POÉTICA
O leitor assenta
o poeta puxa acadeira
a poesia é o tombo.
O leitor se enleva
o poeta o empurra no abismo
a poesia é o vôo.
O leitor se esquece
o poeta o sacode aos berros
a poesia é o susto.

Conceição Abreu Pestana

ANGEL Tostes disse...

Bem, creio que o anônimo aí em cima é o Bueno...
Bueno, jamais poderei esquecer o seu talento, já claro p nós, nos tempos de escola.

Maria disse...

Amei o texto sobre "Teatro na Terceira Idade!
Esse ano estarei trabalhando na secretaria de cultura de minha querida cidade e gostaria muito de " copiar" sua idéia, pois sempre tive vontade de fazer algo assim! Aqui temos um trabalho legal com nossos idosos, mas, concordo com vc: há muito mais pra explorar que apenas: dança, trabalhos manuais e passeios! Será que posso contar cm vc pra tirar minhas dúvidas!?
Até e, parabéns pela idéia maravilhosa!!!